Mecanismos para definição abdominal e emagrecimento

A busca por qualidade de vida, boa composição corporal e diminuição de doenças relacionadas ao excesso de peso é uma necessidade da população mundial deste século. Diabetes, hipertensão, alto colesterol LDL, asma e esteatose são algumas da patologias que estão ligadas com a obesidade e circunferência abdominal acima do limite, ou seja, se a pessoa está acima do peso, existe maiores chances dessas doenças se manifestarem. Dificuldade de aprendizagem, indisposição, sono irregular, fadiga e baixa autoestima são os fatores psicológicos que podem agravar o quadro.


Para começar a enfrentar este problema, são necessárias mudanças na forma de pensar e agir. Enxergar o objetivo, focar no processo e colher os resultados, são as 3 etapas do que eu chamo de desintoxicação corporal.

  • Não pronunciar palavras negativas, seja positivo(a).

  • Não falhar na dieta nos primeiros 90 dias.

  • Fazer atividade física todos os dias, seu corpo precisa gastar a reserva de energia.

  • Fazer exercícios anaeróbios(Musculação), vai evitar flacidez e garantir uma perda de gordura saudável.

  • Evitar seguir dietas prontas.

Existem alimentos que são altamente calóricos e devem ser evitados, sendo eles:

  • Manteiga.

  • Margarina.

  • Refrigerantes, incluindo o diet.

  • Massas.

  • Açucares, incluindo adoçantes.

  • Salgadinhos.

  • Sorvetes.

  • Frituras em geral.


Não tenha pressa para obter o resultado que deseja, nem sempre será como e no tempo que você quer. Adote esse novo estilo de vida e aguarde a colheita de seus esforços. Agora vamos falar dos alimentos que devem ser consumidos de uma forma geral, sem levar em consideração singularidades metabólicas, alergias, intolerâncias ou patologias:

  • Brócolis. (Para o corpo queimar gordura, ele precisa de um bom funcionamento do sistema digestivo e cardiovascular. Esse vegetal rico em micro nutrientes como zinco, ferro, potássio e vitaminas do complexo B.

  • Ovo de galinha cozido. (Excelente suporte protéico de alto valor biológico, colaborando para uma redução no apetite fora de hora.)

  • Batata doce. (Em quantidade equilibrada, pode ser um carboidrato de excelente índice glicêmico para utilizar no aporte energético do metabolismo.)

Agora que já estamos buscando pensar positivo, instituímos uma alimentação saudável, falta iniciar a prática de exercícios físicos. Musculação vai ajudar na tonificação do tecido muscular e evitar flacidez durante o processo de queima de gordura. O aeróbico, que é definido como os exercício de longa duração, ajuda o metabolismo a queimar as reservas da alimentação e depósitos de energia (gordura) que estão nos tecidos. A combinação dessas atividades pode proporcionar melhora significativa no funcionamento dos sistemas respiratório, cardiovascular, digestivo e endócrino, colaborando para uma melhora na qualidade de vida.


Um estudo conduzido por Westerterp relacionou um aspecto favorável ao exercício aeróbio e de alta intensidade. Ele percebeu que esse tipo de exercício reduz o apetite, pelo fato da ingestão calórica tender a ser mais baixa nos dias em que o gasto calórico for muito alto. Parecendo ser um aspecto relevante para a manutenção do balanço de energia. De acordo, Blundell e King, encontraram em seus estudos que exercícios de alta intensidade não geram um aumento no impulso de comer, o que compensaria a energia gasta. (Wing RR. Physical activity)


Existem 3 mitos relacionados ao emagrecimento que precisam sair da sua mente, sendo eles:

  • "Musculação reduz gordura na mesma proporção do aeróbico." Na minha prática clínica, venho observando um condutor importante para a perda de peso, que é a quantidade total de energia gasta durante as 24 horas do dia e não apenas qual o substrato que está sendo utilizado durante o exercício, retirando muitas vezes, refeições pré-treino e pós-treino quando necessário!

  • "Quantidade de kcal, relacionado ao objetivo da redução de peso é fundamental." Cada vez mais venho trabalhando a função metabólica do alimento e pensando em seu valor energético de forma secundária!

  • "Fazer jejum é a forma mais rápida de emagrecer." Em mais de 6 mil atendimentos, alguns já chegaram ao consultório praticando jejum, com dificuldades de redução de peso, compulsão alimentar, insônia, sonolência durante o dia, ritmo intestinal lento, etc. Nosso organismo precisa de substrato, energia, produção hormonal adequada e um bom funcionamento dos sistema. Para isso é necessário energia, cronologia alimentar, fornecimento de vitaminas e minerais, hidratação e assim, em algum momento, com tudo isso funcionando adequadamente, podemos fazer um jejum para eliminar tecido adiposo.


Na dúvida, procure um profissional!


JAYME ASSUNÇÃO
NUTRICIONISTA
CRN: 11090



1.802 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo