• FaceBook
  • Instagram

Tel: (75) 3024.9108

Rua São Domingos, 341
Feira De Santana, BA 

atendimento@seunutricionista.com

© 2018 por SeuNutricionista.

Molho de tomate tem que ser natural!

O Brasil é pioneiro no processamento de tomate na América Latina, o maior consumidor de produtos derivados de tomate na América do Sul e ocupa a sétima posição entre os maiores produtores de tomate para processamento no mundo. Diante do papel da alimentação no controle de doenças, destaca-se a relevância da educação nutricional, transmitindo orientações, informações e conscientização acerca da importância de uma alimentação adequada e balanceada, tanto nos aspectos dietéticos como nutritivos. Quando o assunto é molho de tomate, muito utilizado nos pratos dos brasileiros, existe a opção industrializada que facilita a preparação para pessoas que ainda não tem o conhecimento de como preparar um molho natural e saudável, sendo assim falarei sobre os malefícios deste.


Quanto ao molho de tomate industrializado, podemos observar que a produção do fruto é feita em grande escala, o que leva a necessidade da utilização de agrotóxicos para controlar pragas na plantação. Os grandes produtores utilizam o sistema de exploração do solo com especialização em um só produto para atender a demanda do consumismo crescente de produtos embalados, tornando o solo pobre, com baixa concentração de vitaminas e minerais, que são altamente importante neste fruto, afim de nutrir e equilibrar o índice glicêmico, que é baixo, porém consumido com alimentos de alto IG, como pães, queijos, pizzas, etc.


Vamos exemplificar uma informação nutricional e discutir os seus ingredientes que não são in natura(Molho de Tomate POMAROLA Tradicional Lata 340g): Tomate, Açúcar, Sal, Amido Modificado, Óleo Vegetal, Cebola, Salsa, Manjerona, Aipo, Espessante Goma Xantana, Aromatizante e Conservadores Sorbato de Potássio e Benzoato de Sódio.


  1. Amido modificado: São obtidos a partir do amido para atender às necessidades específicas da indústria de alimentos. Eles são obtidos por meio de processos químicos ou de modificações genéticas.

  2. Açúcar: O médico alemão Otto Heinrich Warburg, levou o prêmio Nobel de Medicina, ao confirmar que células cancerígenas digerem açúcar 200 vezes mais rápido do que as células saudáveis.

  3. Óleo vegetal: Os cientistas descobriram que o aquecimento de óleos vegetais leva à liberação de altas concentrações de produtos químicos chamados aldeídos, os quais têm sido associados a doenças, que incluem o câncer, doenças cardíacas e a demência.

  4. Espessante Goma Xantana: É um agente espessante eficaz, assim como um estabilizante, capaz evitar que ingredientes se separem, é utilizado como uma aditivo alimentar. Um trabalho observou que o consumo excessivo pode alterar a microbiota intestinal.

  5. Sorbato De Potássio: O seu uso prolongado, principalmente se for em grandes doses, pode causar reações alérgicas com sintomas como coceira na boca, na garganta, nos olhos e na pele, congestão nasal, dor abdominal e nariz escorrendo. Quem já sofre com hipersensibilidade à substância, deve manter-se longe de produtos que a tragam em sua composição.

  6. Benzoato de Sódio: A May Clinic (EUA) afirma que este aditivo pode desencadear ou agravar sintomas de hiperatividade ou deficit de atenção principalmente em crianças; Estudos de uma Universidade inglesa (2007) demonstraram que o Benzoato de Sódio pode causar danos ao DNA; Em gatos , este aditivo é letal.


Com tudo isso, você ainda quer continuar consumindo este tipo de produto?


As lesões causadas por esses produtos nas células podem ser prevenidas ou reduzidas por meio da atividade de antioxidantes, sendo estes encontrados em muitos alimentos. Os antioxidantes podem agir diretamente na neutralização da ação dos radicais livres ou participar indiretamente de sistemas enzimáticos com essa função. Dentre os antioxidantes estão a vitamina C, a glutationa, o ácido úrico, a vitamina E e os carotenóides. Os carotenóides, juntamente com as vitaminas, são as substâncias mais investigadas como agentes quimiopreventivos, funcionando como antioxidantes no metabolismo humano. Algumas das principais fontes de carotenóides: abóbora, pimentão, mamão, brócolis e muitos outros vegetais, legumes, folhas e frutos, até mesmo nos não coloridos como batata doce e inhame.


Dê preferência ao molho de tomate natural:

Ingredientes:

  • 4 Tomates

  • 250ml de água

  • 1 Cebola grande

  • 2 Dentes de alho

  • Azeite extra virgem (1 colher)

  • Manjericão

  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo: Fever o tomate em uma panela com água quente para facilitar a retirada da pele. Bater no liquidificador com a cebola e sal. Em uma panela dourar o alho e adicionar a mistura do liquidificador. Adicione pimenta do reino a gosto, azeite extra virgem e o manjericão. Deixe ferver até começar a reduzir o molho. Bom apetite!


NUTRICIONISTA
JAYM ASSUNÇÃO
CRN 11090




136 visualizações