Telômero, inflamação e envelhecimento: A percepção que pode mudar a sua vida.

Já percebeu que pessoas envelhecem de forma diferente? Este nome telômero vem do grego - significa "parte final", exatamente o que são: as extremidades dos cromossomos, como aquelas pontas de plástico dos cadarços do tênis (Fonte: bbc.com). Eles são partes do DNA muito repetitivas e não codificantes - sua função principal é proteger o material genético que o cromossomo transporta. Uma das teorias do envelhecimento diz que vamos envelhecendo com a perda desses telômeros e o chamado comprimento telomérico tem sido descrito como um marcador do envelhecimento biológico e do risco de desenvolver doenças crônicas relacionadas à idade através de mecanismos comuns de inflamação e oxidação.


Muito se fala e com toda razão sobre inflamação, hoje atendi um paciente que teve uma redução de mais de cinco kg de gordura em apenas 30 dias, Diversos estudos têm demonstrado que o aumento dos adipócitos(onde há armazenamento de gordura), principalmente em uma gordura conhecida como tecido adiposo viceral, aumenta a produção de adipocinas pró-inflamatórias e reduz a produção de adipocinas anti-inflamatórias, como interleucina-10. As adipocinas são pequenos bioativos secretados pelas células responsáveis por armazenamento de gordura e que são importantes na regulação energética. Por isso, uma primeira dieta ou os 30 dias iniciais é mais fácil e rápido a redução de peso com eliminação de gordura, ocorre uma regulação desse armazenamento irregular no meio intra-celular. Seguindo pela inflamação, ao longo da vida, os neurônios, que são importantíssimas células no funcionamento cognitivo e motor, assim como em resultados de hipertrofia e emagrecimento, são expostos a estressores que aumentam a carga de inflamação e consequentemente também promovem a redução dos telômeros. Então sendo assim, temos uma chave para reduzir o processo de envelhecimento e este é melhor do que harmonização facial, mas precisa de esforço. Posso te indicar 5 comportamentos para manter sua função neuronal e atividade dos telômeros reguladas:

  1. Ativação da telomerase, através do consumo de proteínas ricas em niacina, níveis mais altos de vitamina D, B6, B9 e B12, através de alimentação ou suplementação quando necessário.

  2. Reparo do DNA através do exercício físico. Quero deixar claro que o exercício físico não consegue alterar a sequência do nosso DNA, mas pode fazer com que o organismo trabalhe melhor com as informações existentes no mesmo.

  3. Produção de óxido nítrico através de exercício aeróbico e alimentos ricos em nitratos como por exemplo: alho, vegetais verdes escuros, frutas cítricas, castanhas, beterraba, etc.

  4. Redução da Homocisteína que é um efeito tóxico da metabolização da metionina e graças à participação de vitaminas (ácido fólico, B12 e B6) esse processo negativo pode ser reduzido.

  5. Evite o consumo diário de uma dieta inflamatória, rica em industrializados, refrigerantes, farinha branca e sal.

A dieta Mediterrânica é um dos padrões alimentares mais saudáveis do mundo. Pelo fato de ser uma dieta muito rica em nutrientes essenciais e substâncias com atividade antioxidante e anti-inflamatória, ela tem sido implicada na manutenção da estabilidade genética, incluindo o DNA telomérico. Envelhecer bem é uma questão pessoal e eu como profissional tenho o objetivo de virar a chave em sua vida, do que é mais saudável e o que vai te fazer em ser mais feliz em longo prazo. A beleza sempre está associada a saúde, e vice-versa e não adianta buscar um sem ter o outro, temos que entender a nossa vida de forma ampla e saber quais são os processos que acontecem no organismo para evitar que tenhamos efeitos catastróficos no mental e físico. A obesidade trata-se de uma patologia que está associada à expansão do tecido adiposo e a uma inflamação crônica de baixo grau com consequências negativas diversas em múltiplos tecidos, como tecido adiposo, hepático, muscular, entre outros. (GONZALEZ-MUNIESA et al., 2017). Dentro deste assunto podemos inclusive citar a epigenética que: duas pessoas geneticamente iguais, com a mesma informação de DNA, apresentam condições de saúde totalmente diferentes, em razão terem estilos de vida diferenciados: um detém boa quantidade de massa muscular e não fica gripado há 10 anos; o outro, além de precisar dos serviços médicos frequentemente, tem sobrepeso e reclama constantemente de ansiedade e azia.


Os telômeros participam diretamente deste processo de decisão no estilo de vida e com isso deixo um grande alerta para os pais com filhos obesos, em fase de crescimento: A obesidade infantil é ainda mais preocupante que a obesidade adulta, devido ao maior risco que essas crianças têm em se tornarem adultos obesos e, as inúmeras consequências que essa doença pode causar (BALABAN G E SILVA GAP, 2004). Sendo assim como tudo que falei e associei, cruzando assuntos como informação genética, telômeros, obesidade, inflamação e DNA, renovo minhas palavras para a importância da atenção com a metodologia integrativa em todo processo de busca por um estilo de vida mais saudável. Vale destacar que o tamanho telomérico mais curto tem sido associado à patologias crônicas, incluindo: aterosclerose (BENETOS et al., 2004), infarto do miocárdio (BROUILETTE et al., 2003), Alzheimer (PANOSSIAN et al., 2003), e insuficiência cardíaca (OESEBURG et al., 2010), além de outras doenças como disqueratose congênita (CARROLL, 2009), fibrose pulmonar idiopática (ARMANIOS, 2012) e síndrome de Hoyeraal- Hreidarsson (CALADO, 2009). Então se alguma dessas patologias acomete você ou algum conhecido, é importante o trabalho de manutenção do estado genético, afins de reduzir danos do processo de envelhecimento e o aparecimento de outras patologias associadas. As demais pessoas, ainda saudáveis, lutar para que sejamos capazes de alinhar nossos objetivos com a nossa prática.



JAYME ASSUNÇÃO

NUTRICIONISTA

CRN 11090

150 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo